Voltar

O Oceanário

 Oceanário de Lisboa

Inaugurado em 1998 no âmbito da última exposição mundial do séc. XX, cujo tema foi "Os oceanos, um património para o futuro", o Oceanário eternizou a ligação de Lisboa com o oceano.

O Oceanário de Lisboa é um aquário público de referência em Lisboa, em Portugal e internacionalmente. O equipamento recebe anualmente cerca de 1 milhão de pessoas, que percorrem as suas exposições, tornando-o no equipamento cultural mais visitado de Portugal.

A excelência das exposições, aliadas ao simbolismo da arquitetura dos edifícios, faz do Oceanário um local único e inesquecível. O equipamento integra dois edifícios, o original dos Oceanos e o novo edifício do Mar, conetados por um enorme átrio decorado com um magnífico painel de 55 mil azulejos, que oferece acesso às exposições e à área educativa.

Assumindo a tendência evolutiva dos aquários modernos, o Oceanário desenvolve continuamente, atividades educativas que dão a conhecer os oceanos, os seus habitantes, a sua missão e que abordam os desafios ambientais da atualidade. Ainda neste contexto, o Oceanário colabora com várias instituições em projetos de investigação científica, de conservação da biodiversidade marinha e que promovam o desenvolvimento sustentável dos oceanos. A experiência técnico-científica da equipa de biólogos e de engenheiros assegura a excelência da exposição e presta consultoria a vários

1998

Inauguração do Oceanário

Motivados pelas ameaças ao oceano, os fundadores da Expo'98 planearam construir um aquário. Este deveria manter viva a mensagem da Expo‘98 e, ao mesmo tempo, aumentar a oferta cultural e educacional do país. Assim nasceu o Oceanário de Lisboa, um aquário totalmente dedicado aos oceanos e à sua conservação. O projeto foi liderado pelo arquiteto Peter Chermayeff.

2005

Verificação da Gestão Ambiental do Oceanário de Lisboa

O Oceanário de Lisboa assume como estratégia de desenvolvimento, a implementação de um Sistema Integrado de Gestão da Qualidade e Ambiente, certificado pela SGS, segundo os regulamentos internacionais ISO 9001 (Qualidade), ISO 14001 (Ambiente) e EMAS (Eco-Management and Audit Scheme). Foi o primeiro aquário público da Europa a obter estas certificações.

2011

Inauguração do Edifício do Mar

O Edifício do Mar veio alargar a oferta do Oceanário com um novo conjunto de serviços que reforçam o papel do equipamento na promoção do conhecimento dos oceanos. Este edifício permitiu aumentar o espaço expositivo do Oceanário, tendo uma área dedicada a exposições temporárias. O projeto foi liderado pelo arquiteto Pedro Campos Costa.

2015

Concessão à Fundação Oceano Azul

Considerando os fins pedagógicos, científicos e culturais da atividade do Oceanário, o Estado Português qualificou como serviço público a atividade de exploração e administração do equipamento, tendo adjudicado à sociedade Oceanário de Lisboa, S.A. a concessão dessas atividades. A Fundação Oceano Azul, atual acionista única, tem como missão contribuir para um oceano produtivo e saudável em benefício do planeta. Sob o mote From the Ocean’s Point of View, a Fundação Oceano Azul baseia a sua atividade em três pilares: 1) Educação e Literacia, 2) Conservação e 3) Capacitação.