Deep reefs

Projeto Deep Reefs

O projeto Deep Reefs, iniciativa do Centro de Ciências do Mar (CCMAR - Universidade do Algarve), foi iniciado em 2010 com o apoio do Fundo InAqua e tem vindo a contribuir para aumentar o conhecimento e a divulgação dos fundos marinhos da costa continental portuguesa. O financiamento atribuído com o Prémio InAqua permitiu explorar magníficos recifes rochosos cobertos de organismos coloridos como corais e esponjas que são importantes para muitas outras espécies, incluindo peixes e crustáceos com valor comercial.

Até ao final de 2012 foram realizadas 30 palestras e ações de divulgação deste trabalho em Portugal e noutros países, desde escolas, universidades, clubes de mergulho e conferências para o público em geral, tendo atingido mais de mil pessoas. Com mais de 30 voluntários e 12 estudantes, este é um projeto de colaboração que tem vindo a envolver a comunidade e permitido passar a informação ao público. O website (www.DeepReefs.com) e a presença nas redes sociais têm permitido um maior envolvimento da sociedade nas campanhas de mergulho, havendo partilha de fotografias e de curtos vídeos dos trabalhos realizados.

Já foram realizados 29 mergulhos profundos entre -30m e -70m que incluiu a recolha de amostras para caracterização das comunidades, vídeo-transectos e obtenção de amostras para estudos genéticos (>500 amostras). A recolha de espécimes tem sido feita com um impacto mínimo nos ecossistemas.

Os dados indicam que os recifes profundos estudados têm elevada diversidade biológica e geológica pois apresentam variados tipos de habitats com diferentes substratos e morfologias do fundo. As zonas mais profundas, especialmente a profundidades superiores aos -50m, são caracterizadas por espécies de coral e esponjas diferentes das zonas menos profundas e pela ausência de algas devido à falta de luz. Algumas espécies de coral encontradas estão a ser revistas pois a sua taxonomia (identificação) não é ainda clara.

Além do impacto negativo causado ao ecossistema pela remoção de corais que são animais de crescimento lento, os impactos de artes de pesca destrutivas afetam toda a comunidade. Estas informações, juntamente com dados que irão ser publicados no decorrer dos estudos científicos levados a cabo até 2015, além de constituírem novidade vão contribuir para se obter informação de base para propostas de conservação de espécies e de comunidades que apenas ocorrem nestas profundidades. Em 2012 foi estabelecido um protocolo de colaboração com o Museu de História Natural e Ciência de forma a doar os espécimes recolhidos durante o projecto Deep Reefs para que fiquem disponíveis a toda a população e para que possam ser consultados por outros investigadores.

Para mais informações sobre o projeto clique aqui.

Apresentação do projeto Deep Reefs | Vencedor da 1ª edição InAquaRelatório de 2012 do projeto Deep Reefs | Vencedor da 1ª edição InAquaBoletim informativo do projeto Deep Reefs | Vencedor da 1ª edição InAquaRelatório de 2011 do projeto Deep Reefs | Vencedor da 1ª edição InAqua

ESCOLHA MUDAR
COMPRA SUSTENTÁVEL

#SeaTheFuture